Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vendas de supermercados no 1º trimestre crescem abaixo da inflação

    Dados refletem perda do poder de compra das famílias em um cenário macroeconômico de preços e juros em elevação

    Para o vice-presidente Administrativo e Institucional da Abras, Marcio Milan, o crescimento abaixo do esperado para o ano no primeiro mês acontece pela diferença de cenário
    Para o vice-presidente Administrativo e Institucional da Abras, Marcio Milan, o crescimento abaixo do esperado para o ano no primeiro mês acontece pela diferença de cenário 11/01/2017REUTERS/Paulo Whitaker

    da Reuters

    Ouvir notícia

    Grandes redes supermercadistas no Brasil tiveram crescimento das vendas comparáveis abaixo da inflação no primeiro trimestre, refletindo a perda do poder de compra das famílias num ambiente macroeconômico de preços e juros em elevação.

    GPA, dono da bandeira Pão de Açúcar; assim como a rede de atacarejo Assaí e o Carrefour Brasil, das redes Carrefour e Atacadão, todos reportaram nesta terça-feira expansão das vendas no conceito mesmas lojas em nível inferior ao da inflação acumulada pelo IPCA em 12 meses até março, de 11,3%.

    No caso do GPA, as vendas consolidadas cresceram 11,2%, para 11,1 bilhões de reais. Mas isso incluiu o faturamento 20,8% maior do Grupo Éxito, que reúne as operações do grupo em outros países da América Latina. No Brasil somente, onde o grupo atravessa uma reorganização, deixando de atuar no segmento de hipermercados, a expansão mesmas lojas foi de apenas 1%.

    O GPA citou “um cenário macroeconômico desafiador, queda de venda do mercado no segmento premium e mudanças operacionais”.

    No Assaí, como o GPA controlado pelo francês Casino, a receita líquida total cresceu 21,1%, mas isso veio com inauguração de 32 lojas no período. No conceito mesmas lojas, as vendas cresceram 6,7%, excluindo efeito de calendário.

    Da mesma forma, o faturamento do Carrefour Brasil cresceu 14,5% ante mesmo período de 2021. Mas na mesma base de comparação de lojas, as vendas avançaram 8,5%, incluindo postos de combustíveis, e sem considerar efeitos de calendário. Incluindo efeitos sazonais, as vendas mesmas lojas do grupo subiram 7,3%.

    Tópicos

    Mais Recentes da CNN