Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Mundo: Por que democratas cresceram em estados que elegeram Trump em 2016?

    Lourival Sant'Anna conversa com Clifford Young, presidente nos Estados Unidos do Ipsos, para compreender tendências da polarização nos Estados Unidos

    Da CNN, em São Paulo

    Ouvir notícia

    A eleição presidencial americana de 2020 mostrou mais uma vez o eleitorado muito polarizado, estado por estado, apesar de uma margem considerável de Joe Biden, que no início da madrugada deste sábado (7) aguarda a definição de estados-chave em que tem vantagem sobre Donald Trump.

    No CNN Mundo desta semana, Lourival Sant’Anna conversa com Clifford Young, presidente nos Estados Unidos do Ipsos, instituto de pesquisa e análise de mercados em Washington, para compreender o perfil dos eleitores de regiões que tiveram maioria pró-Trump em 2016 e agora apresentam crescimento democrata.

    Assista e leia também:
    América Decide: resultado das eleições nos EUA

    O que são os delegados e como funciona o voto indireto nas eleições dos EUA

    Os estados de Wisconsin e Michigan – ambos parte do chamado “cinturão da ferrugem” – são locais que elegeram Trump na última eleição e nos quais Biden já teve sua vitória confirmada neste ano. Há ainda a expectativa de que cenários similares se repitam no Arizona, na Geórgia e na Pensilvânia.

    Diversos subgrupos de eleitores explicam esse fenômeno, como republicanos moderados que não apoiam Trump, além do peso dos votos de minorias como negros e latinos – embora não tenham aderido em sua totalidade ao democrata em 2020. 

    O recorde de votos enviados pelo correio é outro fator considerado decisivo nessa eleição.  

    CARTELA BACKGROUND CNN MUNDO (fundo) - 2876x1622.jpg (NOVA)
    Foto: CNN Brasil

     

     

     

     

    Mais Recentes da CNN