Prime Time

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vitae sed pretium ullamcorper facilisis vitae. A eget egestas molestie mattis massa, lacus vel aliquam malesuada.

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rússia registra 40.735 novos casos de Covid-19; vacinados chegam a 48%

    País também relatou 1.192 mortes causadas pelo coronavírus, apenas três a menos do que o recorde do dia anterior; ritmo de casos na região preocupa OMS

    Paciente é transportado do lado de fora de hospital para infectados com o coronavírus em Moscou
    Paciente é transportado do lado de fora de hospital para infectados com o coronavírus em Moscou Tatyana Makeyeva - 13.out.2021/Reuters

    Da Reuters

    Ouvir notícia

    A Rússia relatou 40.735 novos casos de Covid-19 e 1.192 mortes relacionadas ao vírus na sexta-feira (5), enquanto as autoridades lutam contra uma onda da doença que as forçou a impor novamente um bloqueio parcial em todo o país.

    Os números ficaram próximos dos recordes do país de 40.993 casos, registrado em 31 de outubro, e 1.195 mortes, reportadas na quinta-feira (4).

    A força-tarefa do governo contra o coronavírus disse que a imunidade coletiva chegou a 48% nesta sexta, um pequeno aumento em comparação com os 46,8% de uma semana atrás – antes do início da paralisação dos locais de trabalho ordenada pelo presidente Vladimir Putin para tentar diminuir a propagação da doença.

    Aumento de infecções na Europa

    As infecções por coronavírus estão atingindo níveis recordes em muitos países da Europa enquanto o inverno se aproxima, o que levou a um pedido de ação da Organização Mundial da Saúde (OMS) na quinta-feira, que descreveu a nova onda como uma “preocupação grave”.

    Números de casos em disparada, especialmente no leste europeu, fazem com que se debata a readoção de restrições da circulação antes do feriado de Natal e como persuadir mais pessoas a se vacinarem.

    Tal debate chega no momento em que alguns países da Ásia, com a exceção notável da China, reativam seus setores turísticos para o resto do mundo.

    “O ritmo atual da transmissão nos 53 países da Região Europeia é uma preocupação grave”, disse o chefe regional da OMS, Hans Kluge, acrescentando que a disseminação foi exacerbada pela variante Delta, que é mais transmissível.

    O vírus se espalha mais rápido nos meses de inverno, quando as pessoas se reúnem em ambientes fechados. Kluge já havia alertado que, se a Europa seguir a trajetória atual, pode haver 500 mil mortes relacionadas à Covid na região até fevereiro.

    Mais Recentes da CNN