Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil perde ao não perceber mudança para economia verde, diz especialista

    “O carbono neutro é a nova linguagem da economia, é uma mudança importante o Brasil não tem acompanhado", disse Jorge Caldeira

    Produzido por Elis Franco, CNN São Paulo

    Ouvir notícia

     

    Em entrevista à CNN, o escritor e especialista em economia sustentável Jorge Caldeira criticou a falta de iniciativas do governo federal ligadas à economia verde e comentou a iniciativa de chefes de estado de acelerar a discussão.

    Nesta quinta-feira (28), o Fórum de Governadores, que representa a maioria dos estados brasileiros, tem uma reunião marcada com o John Kerry, enviado presidencial Especial para o clima dos Estados Unidos, para discutir o financiamento de projetos voltados à economia sustentável.

    “O carbono neutro é a nova linguagem da economia, é uma mudança importante que o Brasil não tem acompanhado. O país deveria ser o líder dessa passagem se não tivesse um governo negacionista. Temos a natureza mais produtiva do mundo”, disse Caldeira.

     

    “A reunião de amanhã é o governo dos Estados Unidos passando por cima do governo federal brasileiro e acertando financiamento direto com governos estaduais, que perceberam que vão conseguir dinheiro através da sustentabilidade, o que o governo federal deveria estar fazendo.”

    Ele explica que a mudança para a economia verde já é um compromisso das maiores economias mundiais, que vão correr nos próximos anos para mudar suas matrizes energéticas.

    “Há um ano nenhuma nação tinha o carbono neutro como objetivo. Apenas em 2020 as nove maiores economias do mundo adotaram sistema de meta de carbono para fazer o desenvolvimento da economia. Daqui para frente, trazer dinheiro para a economia significa preservar a natureza, o fluxo de dinheiro segue essa nova norma”, disse o especialista em economia sustentável.

    Desmatamento no Pará
    Operação Amazônia Viva combate desmatamento no Pará
    Foto: Alex Ribeiro/Agência Pará

     

    Mais Recentes da CNN